Série Maníacos

O viciante mundo da TV

Crítica: Sex And The City – O Filme

Posted by Victor Regis em junho 7, 2008

Como todos os fãs da série mais fabulosa de todos os tempos eu estava a roer as unhas de ansiedade pela estréia do filme. Acompanhei o elenco ontem na Oprah, vi o trailer inúmeras vezes e me empolgava a cada notícia sobre a bilheteria americana.

Mas a grande pergunta é: esse dinheiro todo gasto pelos americanos (e pela minha meia entrada no cinema) foi recompensado?

Olha, isso depende.

Você era o tipo de fã incondicional da série que saía para beber Cosmopolitans nas sextas à noite? Sim, vale cada centavo.

Você é aquele cara que quer levar a namorada em um filme romântico e não conhece nada sobre a série além do fato de que era uma série? Fuja. Para bem longe.

Agora você é alguém que, sim, conhecia a série, chegou a ver alguns trechos ou episódios, mas não é nenhum fã doente? Aí a situação complica.

Deixe-me explicar. Sex and the city – o filme é o filme mais gay do ano. E do ano passado também. E acima de tudo, é um filme para todos aqueles que conhecem tão bem as quatro amigas que chegam a se importar com elas, de verdade.

A maior parte do filme gira em torno do casamento da Carrie com o Mr. Big (não se preocupem, não soltarei spoilers), tanto é que em determinados momentos as outras personagens até somem um pouco de cena. Mas como o próprio trailer do filme entrega, as coisas tomam um outro rumo e as amigas mais uma vez precisam-se unir para atravessar dificuldades.

Dito isso, é necessário ressaltar o incrivel começo do longa, onde cada personagem tem uma recapitulação rápida sobre seu passado, com cenas da série. Para os fãs, motivo de um grande sorriso ver cenas como a Charlotte dizer “O Trey não fica duro” na tela grande.

O figurino é simplesmente embasbacante. Carrie e suas 81 trocas de roupa que o digam. E não se preocupem, a presença da vencedora do Oscar (e ex-American idol) não muda o rumo da história, é até agradável.

No entanto, a principal dificuldade ao adaptar-se uma série de televisão para o cinema não foi completamente resolvida aqui: o formato. Por estarmos acostumados com os episódios com menos de meia hora, depois de mais ou menos uma hora de filme (148 minutos, no total) é quase impossível controlar a vontade de dar uma espiada no relógio e ver quanto tempo falta. E o fato das risadas sumirem, dando espaço a uma história cada vez mais dramática não ajuda.

E não há como alguém que nunca tenha visto o programa conseguir se identificar com as personagens, e torcer pelo final feliz que parece nunca chegar.

Mas resumindo, o mundo precisava de mais Sex And The City? Sim. Como eu disse, se você se divertia vendo a série, vá sem medo algum. Se não via, espera até semana que vem e vá ver Fim dos Tempos, deve ser ótimo.

E desse jeito, tudo continua fabuloso, como sempre foi.

8 Respostas to “Crítica: Sex And The City – O Filme”

  1. Mantovanid said

    Pois é Victor, quando estava assistindo o filme, também tentei analisá-lo por dois ângulos: de um lado, os fãs da série e, de outro, as pessoas que nunca ouviram falar nem de “Sex”, nem de “City”.

    Bom, quanto aos fãs da série, onde me incluo, foi muito bom relembrar algumas cenas e falas e, claro, rever as personagens.

    Quanto aqueles que não sabem da existência da série, certamente o filme irá parecer evasivo, às vezes sem sentido e, até mesmo, sem graça. Ainda mais quando o tempo passa e o filme parece não acabar.

    Concordo plenamente com você, quando diz que o grande erro do filme tenha sido mesmo o formato, pois a história poderia ter sido resumida a uma hora e meia.

    Passado esse tempo, o filme começa a pecar pelo roteiro, pela falta de graça nas piadas, que às vezes soam grosseiras, e pelo exagero nas trocas de roupas, nos remetendo muito mais a um editorial de moda, do que a um figurino de um longa.

    Concluindo, se você gostava da série, vá assistir, pois não é sempre que temos uma série sendo adaptada para a telona. Porém, não se empolgue muito, pois você sentirá que falta algo (como a ironia, que era tão utilizada na série) ou que algo está exagerado demais.

    Agora, se você não conhece a série e for um homem solteiro: guarde o seu dinheiro para outra coisa; se for um homem casado ou namorando: leve a sua esposa ou namorada, pois elas irão adorar os figurinos e nem irão prestar atenção nas falhas que o filme apresenta.

    Mas seja precavido e leve um Ipod ou algo do tipo, para que você não se canse de esperar o filme terminar.

  2. Samara said

    Também acho que o filme começa bem, mas depois desanda. Também acho que ele ficou com mais cara de seriado (uma maratona de 5 episódios) do que de longa. Também acho que vale para os fãs, mas nem tanto para um alheio às novaiorquinas. Mas, mesmo assim, mesmo eu sendo fã, ele decepciona. Algumas tramas não foram bem desenvolvidas e o final ficou meio apressado, um certo desleixo.
    Ok, o importante, como fã, foi reencontrá-las após 4 anos, e notar que algumas coisas (as melhores) continuam as mesmas. Isso valeu o ingresso.

  3. OLÁ,SOU ED CAVALCANTE DO BLOG POST SÉRIES (http://portaldasseries.blogspot.com/) EU ACABEI DE CRIAR UMA COMUNIDADE NO ORKUT PARA REUNIR APENAS BLOGUEIROS DOS BLOGS DE SÉRIES DE TV. SE TE INTERESSAR ADICIONE:

    http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=56108977

  4. Juliana said

    Fui a única que não notei as 2 horas e pouco do filme passarem?
    Ok, deu pra ver que não foi 1 hora e meia, mas não fiquei com pressa alguma do filme terminar..
    A única coisa que notei, do lado dos não-fãs (como meu namorado, que foi junto) é que talvez pudessem achar muito dramático ou muito “mulherzinha/romântico”… eu mesma chorei umas 5 vezes. haha
    E por incrível que pareça, ele gostou do filme… e olha que qndo não gosta dos meus seriados, ele reclama mesmo! =)

  5. Fernanda said

    Olá, acho que sou uma fã daquelas que ficam na primeira fila. Conheço de cor as falas no seriado e acredito conhecer as personalidade do elenco. Estava super anciosa para estreia do filme. No entanto saí do cinema frustrada, achei o filme totalmente dramatico. E com mudanças no comportamento das personagens. A samantha por exemplo estava gorda e sem seu charme “fatale”, as meninas estavam velhas e com aparecia de velhas. O destaque das roupas e sapatos, que foram tão comentados, foram os principais destaques da trama. Sinceramente me arrependo de ter visto o filme queria ter na lembrança apenas o final da serie. Gente, sem falar do Mr. Big que já ta pronto pra usar bengala.

  6. Dina said

    Sinceramente!! Eu me decepcionei! Esperava mais! So que a historia continuou no mesmo bla bla bla Carrie e Big…
    Os atores homens foram mal aproveitados! Os dois gays tambem divertidissimos quase nao abriram a boca!
    Achei superficial, nada inovador, nem lancou nada do que ja tinhamos visto em todos os epsodios da serie!
    Carrie nao escreveu uma linha de nada, e acabou lendo um livro no final!
    Acho q as pessoas estao indo ver pq estao saudosistas da serie pq se dependesse do filme para ser piloto nao sei se iria sair disso!

  7. Diogo Messias said

    Bom assim que comecei a assistir pensei: Caramba quem não assistiu a serie não vai enteder nem achar graça de nada. Mais como esse não era meu caso eu desencanei e fui ´´carried away“.
    Fiquei muito emcoinado de ver as mulheres mais fabulosas de Nova York juntas novamente.
    A parte da amizade fica muito explicita no filme quando todas vão para a lua de mel dela. Muito bonito.
    As cenas de Samatha claro. HILARIAS.Aquela dela comendo o biscoito querendo devorar o vizinho foi muito engraçada.
    Miranda como sempre foi Miranda e deu uma de cabeça dura. Ate que o amor falou mais alto.
    E Charlotte querendo amaldiçoar Big foi uma comedia.
    Nossa querida Carrie como sempre uma ótima protagonista. Só achei que faltou uma parte para as amigas comentarem sua mudança de visual,que por sinal volta ao normal sem nenhuma explicação.kkkkkk
    Gostei muito do filme e achei a parte do drama interessante, afinal se o filme já começasse com o happy end não iria ter graça.

    No matter who broke your heart, or how long it takes to heal, you’ll never get through it without your friends. After all (and I’m gonna say this one more time) it’s hard to find people who will love you no matter what. I found three of them.

    (Carrie)

  8. ainda não tive a oportunidade de assistir,mais deve ser um
    arraso adorraria asistir e me emocionar com esse grande
    sucesso da tv americana, que já se tornou febre nacional e
    internacional entre os jovens de todas as idades.

    beijinhos um dia eu ainda faço um
    filme de preferência
    romantico com comêdia…

    beijinhos
    thau…thau!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: