House – 4×01: Alone

House 4×01

Finalmente voltou o seriado do médico mais querido e odiado da TV. A série obteve uma audiência de 18,13 milhões, similar a premiere da sua terceira temporada. Ótima noticia e espero que cresça ainda mais e ganhe mais força, porque pelo que vi no episódio ela vem com tudo para que isso aconteça:

Spoilers abaixo:

Se lembram-se da season finale passada, sabem que House agora está sozinho (Hei, esse é o nome do episódio) e o que vemos neste primeiro capítulo é que ele quer continuar assim. Cuddy tenta o persuadir a procurar uma nova equipe, Wilson vai mais longe e seqüestra a guitarra do doutor, porém nada disso funciona. Teimoso como é, prefere usar o zelador do hospital para discutir o diagnóstico, do que dar o braço a torcer. Ele ganha um jaleco branco, fala com os parentes dos pacientes, mas no final falha ao não fazer o básico que se espera de um funcionário que trabalha para o House, invadir a casa do doente. Ele cobra por isso e o doutor nunca pagaria um extra para o médico fazer seu serviço.

A abertura é extremamente bem feita, assim como a belíssima fotografia e além disso ficamos esperando para ver se tudo aquilo era real mesmo. Por tudo que já vimos dava para desconfiar, esperei que fosse tudo imaginação da garota, mas não foi, o prédio havia desabado por uma explosão. E a primeira vez em que House aparece? Se aquilo não foi maravilhoso, não sei mais o que essa palavra significa. Os Riffs de guitarra vão sendo tocados e ao mesmo tempo a Cuddy vai sendo provocada, até não agüentar mais e o fazer parar. Adorei muito esse começo.

Sozinho, o doutor vai tentando descobrir o que há de errado com a paciente e o mais legal é que ele vai deduzindo que ela mentiu para o namorado, que escondia coisas dele e etc. Um comportamento totalmente padrão do doutor. Mas é ai que reside sua derrota, sem ninguém para contra-argumentar, suas conclusões se tornam verdades absolutas. Ele estava tratando uma garota pensando ser outra, com históricos médicos e parentes diferentes.

Cuddy sabiamente diz que se os pupilos estivessem ali, que tudo se resolveria rapidamente, provavelmente no primeiro dia já. Sem ninguém para discutir, House foi se afogando em seu quebra-cabeça. E eu nem desconfiei de que se tratava de pacientes trocadas, pior do que o doutor que teve que admitir a necessidade de ter uma equipe, foi para o namorado e mãe da verdadeira garota, que havia morrido no dia anterior. Porém o marido que pensou ter perdido a esposa, acabou recebendo seu milagre.

O episódio em si foi excelente, as disputas entre o Wilson e o House, o seqüestro da guitarra e a retaliação com o seqüestro do paciente com câncer entre muitas outras coisas. E ainda por cima ele me acaba com um cliffhanger, daqueles que te deixa babando até a chegada do próximo. Porque apesar de não usar muito, House com cliffhanger fica ainda melhor.

Eu não faço um texto de House sem ao menos um quote, então abaixo vai o que ele fala no final do episódio para a classe cheia de candidatos empunhando sua guitarra:

“As vezes estou errado. Tenho um talento para observar, para ler as pessoas em determinadas situações. Mas as vezes estou errado. Esta vai ser a mais longa entrevista de emprego de suas vidas. Vou testá-los de um jeito que podem considerar injusta, degradante e ilegal e muitas vezes estarão certos. Olhem para vocês! Agora olhem para sua esquerda! Agora, olhem para sua direita. No fim de seis semanas um de vocês irá embora. Assim como outros 28 de vocês. Vistam seus protetores.”

Promo do episódio 4×02 – The Right Stuff:

4×01 – Alone – 9 (MVP:Hugh Laurie, Robert Sean Leonard)

9 comentários sobre “House – 4×01: Alone

  1. Excelente episódio. House voltou em grande estilo. Fiquei surpreendido com a resolução do caso médico. Me pegou totalmente de surpresa. O mais bacana do episódio foi ver o House lutando consigo mesmo para provar que poderia fazer as coisas sozinhas. Esse conflito que vemos do personagem é bom para o show e para gente.

    Ótimo texto, by the way.

  2. “Not the season finale!”
    O desespero de Wilson com House apagando a memória do TiVo foi algo! Afinal, Wilson é gente como a gente.

    Amei o episódio. Fazia tempo que não via um episódio tão bom de House (não estou falando do hiato, mas da terceira temporada mesmo, que agora me parece inferior ao que veremos pela frente)

    Abraço!

  3. Até o final eu tava achando um episódio mediano só, mas a solução do caso foi surpreendente. Uma das melhores que a série já fez. E o final mesmo, com o House falando foi foda. Semana que vem promete.

  4. Anderson, não resisti (não deu para esperar a estréia e sua rewiew no teleséries) e li aqui, antes de ver a série e, confesso, fiquei empolgadíssima para ver a 4ª temporada (que estréia dia 22/11 no Universal, eba!!). Fiquei mais aliviada pelo episódio que, mesmo sem os pupilos, mostrou ser ótimo e de que, realmente, mesmo a série ter passado por mudanças, tem fôlego e ótimos roteiristas para manter (e até superar) a qualidade que sempre mostrou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s