About Californication

californications01e11hdtvxvid-xoravi_001518977.jpg

Já faz algumas semanas que Californication vem mantendo uma regularidade de excelentes episódios. Mais precisamente á partir do oitavo, California Son, onde Hank, finalmente, se mostra quem realmente é. Os flashbacks foram memoráveis e a série atingia ali sua ápice na temporada. O episódio seguinte, Filthy Lucre, também foi outra preciosidade.

Spoilers Abaixo:

A euforia de Hank ao escrever seu novo livro é tão contagiosa que consegue nos deixar feliz pelo feito. Cheguei a um ponto de me importar cada vez mais com os personagens. A grande verdade por trás deste livro era apenas um pretexto para ele provar a Karen que estava de volta á ativa. Ele queria desesperadamente reconquistar a amada. Em Filthy Lucre pela primeira vez pude perceber que ele a ama de verdade. Das outras, pensava que era apenas falas prontas do personagem. E com aquele cliffhanger, foi impossível não dar uma nota alta para o episódio. Em The Devil’s Threesome, da semana passada, a coisa se complica. Karen mais uma vez toma um tapa na cara e em minutos ela transita de uma possível redenção para a outra decepção.

Aí chegamos neste episódio. Como na maioria dos programas, o penúltimo capítulo serve de preparação para a grand finale. E por aqui não foi nada diferente. Deixaram tudo bem esquematizado para o encerramento da temporada na semana que vem. Hank descobriu que Mia está vendendo seu livro, Karen segue com grandes dúvidas sobre seu casamento com Bill e Becca resolve morar com o pai.

O efeito que esse episódio causou, pelo menos em mim, foi surpreendente. Nunca imaginaria que encontraria em Californication uma relação tão limpa entre os personagens, principalmente entre pai e filha. A cena final dos dois assistindo TV eu vi com um tremendo sorriso no rosto. Simples, mas arrebatadora.

Só espero que eles não estraguem este ótimo momento que o show atravessa.

Depois de um inicio pornográfico, a série se encontrou justamente ao deixar de lado toda a sonhada liberdade de um canal a cabo. Ao focar-se nas relações humanas e muitas vezes até bizarras demais de seus personagens, ela pôde brilhar e ser levada mais a sério.

1×08 – California Son – 10 (MVP: David Duchovny, Natascha McElhone)
1×09 – Filthy Lucre – 10 (MVP: David Duchovny)
1×10 – The Devil’s Threesome – 9 (MVP: David Duchovny, Evan Handler)
1×11 – Turn The Page – 9 (MVP: David Duchovny)

10 comentários sobre “About Californication

  1. Realmente eu achava que que Californication iria ficar soh na sacanagem, mas depois que ele começa a escrever um blog da pra notar como o texto da serie eh bom!! Otima serie, pra mim foi a grande surpresa do ano.

  2. Putz Eric nem me fale, eu tive uns problemas com o blogger e eles deletaram a minha conta!! O Blog tava ficando grande, em menos de 1 mes eu ja estava com 300 visitas diarias, mas depois dessa me desanimei a começar do zero de novo!! Vou ver se encontro alguem pra fazer uma parceria e começar um outro blog pelo wordpress!
    Abraço

  3. Vou assistir este episódio agora, por isso tô pulando os spoilers. Mas quanto ao episódio anterior, The Devil’s Threesome, putz que nojinho me deu do Hank. Nada mais me irrita tanto quanto à Karen ainda ter uma esperança com esse cara. E tem mais, a série se mostra tão liberalizadinha, mas é muito careta quando mostra todas as transas do Hank com as “outras” (aqui vou evitar adjetivos) e quando ela tá com a Karen, só aparece uns beijinhos, mostrando que é AMOR. CRUZES! Se antes tava com gosto de bolo abatumado, agora queimou mesmo.

  4. Adorei este penúltimo episódio, e estou curiosa para ver como vai terminar a primeira temporada. Episódios muito bons e muito maus é uma estranha combinação, mas acabou por tornar Californication numa das mais interessantes estreias desta nova temporada.
    Venha mais!

  5. Californication foi uma das melhores coisas desse ano. E o foco nas relações humanas não deixou a sacanagem de lado, ainda bem. A vida como ela é!

  6. Esta série é mesmo fantástica, com certeza uma das melhores estreias desse ano. Vale ressaltar a trilha sonora que é maravilhosa… retrata a vida crua e “nua”, sem rodeios… muito bom. abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s