Grey’s Anatomy – 4×01: A Change Is Gonna Come

greysanatomys04e01hdtvxvid-caphavi_000213379.jpg

‘Ou nos adaptamos a mudança, ou ficamos para trás’

Grey’s Anatomy finalmente está de volta a TV e com um gostinho diferente. Muitos se perguntavam como a série viria para seu novo ano após uma terceira temporada que todos querem esquecer. A Change Is Gonna Come promete mudanças. Desde quando liberaram o nome do episódio, meses antes da estréia, era esperado um twist no show. E ele veio. Mudanças no rumo dos personagens, no roteiro, mudanças no elenco, ou seja, uma mudança na própria série. Grey’s Anatomy busca um recomeço, um novo fôlego. Era visível que o programa estava se perdendo, tanto que até a própria criadora assumiu em seu blog oficial que o terceiro ano não foi fácil. A Change Is Gonna Come é uma promessa de que as coisas realmente vão melhorar.

Shonda Rhimes se redimiu de seus últimos roteiros (o famoso arco naval e o piloto do spin-off) e entrega um episódio muito bem escrito, sempre realçando o que a série tem de melhor. Mais uma vez, minha única preocupação são aquelas metáforas forçadas. São elas que podem dar uma rasteira bonita na série, pois, já que ela busca um recomeço, se forem mal desenvolvidas poderão ser um tremendo obstáculo nesta ‘nova’ fase do programa.

Uma das coisas mais legais deste inicio de temporada será vermos Meredith, Cristina, Alex e Izzie se relacionarem com seus internos. Nesse primeiro episódio já tivemos uma boa prévia dessa relação. Isso pode ser bem explorado e talvez seja o fôlego que a série precisa para voltar a brilhar, pois essa interação realmente funcionou. Os quatro agora são residentes e alcançaram um outro nível em suas carreiras. Uma mudança mais que necessária. George é o único repetente da turma e a mudança do personagem pelo visto será á longo prazo.

Sou o tipo de médica que deixa uma criança a convencê-la a fazer o impossível

Katherine Heigl começa a temporada mais hypada do que nunca e o relacionamento de Izzie e George deve mesmo continuar. Depois de refletir bastante e por falta de escolha também, já estou me conformando. Aquele momento onde Izzie se declara mais uma vez para ele e lhe cobra palavras, é sensacional. Palavras que vem no final do episódio quando O’Malley diz exatamente o que a loira queria ouvir. Lembrando que Shonda Rhimes prometeu um desfecho, para o bem ou para o mal, desta relação no oitavo episódio. E por fim usando uma certeira psicologia reversa, Izzie dá um sermãozinho importante e sensacional no seu time de internos.

Eu sou a garota do bar

As coisas entre Meredith e Derek continuam estranhas. Ele visivelmente solitário e ela mais uma vez indecisa. A ambigüidade das últimas palavras de Meredith na igreja na season finale é prova do desgaste de uma relação sem limites e bastante conturbada. Desde a primeira cena dos dois já se percebia certa comodidade com a situação. Não houve briga e nem mesmo uma discussão. Foi um ‘término’ de namoro calmo. Calmo até demais. Eles não estão oficialmente separados, aquele break up sex me deixou com a pulga atrás da orelha, mas acredito que o Derek veio para essa nova temporada completamente diferente e isso forçará Meredith a tomar atitudes de uma vez por todas. Não dá para ficar nesse lenga-lenga mais.

Espiritualmente, a Bailey está acima todos

Enquanto Callie trava uma dura batalha em impor sua autoridade sobre seus residentes, Bailey segue com o ego ferido e não lidando da maneira mais madura o fato de não ter sido nomeada Chefe dos Residentes. Acho que para o bem da própria personagem será ótimo vermos uma Bailey contrariada, sem controle. Bailey sempre teve o controle das situações e agora ela tendo que se ajustar a nova condição pode fazê-la crescer muito dentro do show. Eu sempre reclamei que a Chandra Wilson foi pouco requisitada na temporada passada e espero que não cometam o mesmo erro.

É difícil de acreditar que as mesmas pessoas que criam pérolas como ‘Mentes Perigosas’ e ‘Machos de Respeito’, conseguem fazer algo tão bacana como aquele promo que o canal Sony vem exibindo ‘Quem será a nova Nazi?’. É muito bem feito e divertidíssimo. Captou a alma do negócio. Mas afinal, quem será?

Alex e Cristina começam esse novo ano completamente perdidos. Burke a abandonou e descobrimos que Alex foi atrás de Rebecca nas suas férias. Alex e Cristina são dois personagens em ascensão. Ele principalmente, que começou timidamente (para ter uma idéia, sua imagem foi incluída no piloto digitalmente, ele não gravou junto com o elenco) e hoje é um dos melhores personagens da série. Sandra Oh carrega todo um hype dentro do show e é inegável que a 3ª temporada foi de Cristina Yang. A cena final entre os dois foi ótima. Nunca tivemos uma cena tão íntima entre eles. Deu gosto de ver.

Se não bastassem os problemas imaturos de Meredith junto ao namorado, Lexi Grey agora entra na história para complicar ainda mais a vida da protagonista. De principio, achava que ela seria uma vilãzinha vingativa, porém o que vimos foi exatamente o inverso. Mais uma coisa é certa, do jeito que ela anda querendo uma aproximação com a meia-irmã, ela terá que ter muita paciência. Se Meredith não consegue superar simples problemas de relacionamento com Derek, vai demorar um bocado para as duas se aproximarem. Na primeira vez que vi aquela cena final, onde a Meredith dá as costas para Lexi, senti uma frieza sem tamanhos. O problema da Meredith é que as coisas têm que acontecer no tempo dela, na vontade dela e que, na maioria das vezes, não é o tempo que outra pessoa resolveria tal situação. Aquele ditado ‘Não espere de outra pessoa uma atitude que você teria’ se encaixa perfeitamente nesta ocasião. Tanto para a Lexie quanto para o Derek, que está começando a reconhecer que ela não faz por mal.

E a amizade entre Mark e Derek poderá ganhar novos tons. O Mark pode até ter entrado na série para ser um par romântico da Addison (gente, Private Practice é bem bacana!), mas ele assumindo que voltou por causa do Derek foi absolutamente impagável. Seria bacana que eles se acertassem logo de vez, pois seria um atrativo a mais na série.

E não seria uma premiere de Grey’s se não tivesse um caso médico altamente emotivo. Impossível não ficar com lagrimas nos olhos naquele momento que a garotinha da as três piscadas para o pai. Foi tão forte que esse ato perfurou até o coração de pedra de Cristina Yang.

Grey’s Anatomy começou muito bem e tem total condição de se manter assim. Será mais difícil recuperar a confiança perdida junto ao telespectador do que manter uma regularidade de ótimos episódios. Mas se os próximos mantiverem o nível deste, tenho certeza que a série começou a temporada de sua consagração.

Mas a verdade é que, algumas vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas continuam iguais. […] Algumas vezes, a mudança é tudo

Semana que vem a pressão em cima de Callie aumenta e Cristina recebe uma visita inesperada.

***

Trilha Sonora do episódio:

‘Oversleeping’ – I’m From Barcelona
‘Knock ‘em Out’ – Lily Allen
’23– Blonde Redhead
‘Reasons To Love You’ – Meiko
‘To Build a Home’ – Cinematic Orchestra

Texto publicado originalmente aqui no TeleSéries.

Anúncios

7 comentários sobre “Grey’s Anatomy – 4×01: A Change Is Gonna Come

  1. Ok, oficialmente estou com o coração corrompido, pq não consegui me emocionar com a menininha piscando e não gostei dessa estréia.
    Não que tenha sido um episódio terrível, simplesmente me pareceu que nada mudou taaanto assim.
    Eric, seu texto tá tão bom que quase me fez gostar do episodio hehehe
    Quem sabe nos próximos minha opinião mude.

  2. Ridículo essa história da Lexi Grey, não tinha uma coisa mais clichê pra colocar não? A menina é interna, e conheceu o Derek no bar, assim como a Meredith?Muito forçado a história dela, e outra coisa, ela pode ser irmã por parte de pai, mas não é de qualquer maneira que uma amizade se forma, não é do dia pro outro que a Meredith vai chamá-la de irmã e vão ao shopping juntas, né? As duas não tiveram culpas do pai ter sido um cifrudo e covarde, mas não é assim né, chegar e já querer se tornar a melhor amiga, tem dó! E outra coisa, se o Derek não foi homem pra largar a Addison, assumir que amava a Meredith, porque que ela tem que ser mulher e assumir um compromisso com ele? Afinal, todo rabo de saia que a aprarece pode ser um possível romance pra ele.
    Quanto a Cristina e a Bailey, sem dúvida alguma elas tem roubado a cena.

  3. Eric seu textO está impecáveL; perfeitO! Você conseguiu falar de tudo um pouco em suas palavras!

    Eu tb adorei esse episódio quando assisti! Achei que desde o 1º a Série voltou a evoluir e prometia muitas surpresas pela frente… e na minha opinião não foi diferente, realmente ns proximos episodios eu notei uma gde evoluçãO!

    Eu tb esperava uma Lexie vilã, mais vc acredita que aos poucos eu passei a gostar da moça? Já Meredith eu passei a odiar mais que nunca junto com Derek com certeza! Esses dois me dá nojO!

    Cristina tb está otima… adoro a personagem e acho que eles podem aproveitar muito mais dela; Bailey tb sem comentários ela tda magoada por ter perdido o posto de chefe dos residentes foi dmais!

    Ahhh… quase tudo foi perfeito no episodio na minha opiniãO;
    Agora Gizzie prefiro nao comentar!

    E a trilha sonora mais uma vez deu um shoW!

  4. Faz tanto q eu vi esse ep, não deu pra ver a “reprise” na Sony.

    Me identifico com vc Michel Arouca, essa é a minha série favorita e eu sempre acho um jeito de gostar, mesmo qdo não é um ep maravilhoso. Felizmente, não foi esse o casa. Foi uma ótima premiere.

    Esse ep mostrou pra mim, como bem destacou o Eric no texto, q a 4ª temporada de Grey’s vem pra mostrar os personagens de uma maneira mais profunda, possibilitando uma melhor compreensão deles. Isso ficou mais latente no caso de Miranda.

    O problema da Meredith é que as coisas têm que acontecer no tempo dela [2]
    Falou tudo Eric, essa é o dilema da Meredith, o seu próprio tempo e a sua eterna desconfiança em relação as outras pessoas. Sou um dos poucos defensores dela, continuando acreditando no personagem.

    O q vcs acharam da dobradinha Grey’s e Lost a partir de maio?

  5. Em primeiro lugar, adorei o blog.
    Sou um pouco carente de “blogs” ou homepages que falam de série.
    Embora atrasada, porque estou lendo e comentando uma notícia de agosto, fiquei muito feliz!
    ;)
    Adorei tudo que você disse, realmente a série se perdeu na última temporada e creio que se achou, finalmente.
    Eu adorei o comentário e espero mais sobre as minhas séries favoritas: gossip girl, grey´s anatomy, desperate housewife e E.R.
    PARABÉNS
    ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s