Damages – 1×01: Pilot

damages2.jpg

O aguardado drama Damages fez sua estréia nesta terça, no AXN, trazendo na bagagem alguns prêmios, ótimas críticas e um hype mais do que justificável. E o que comentar sobre esse que foi um dos melhores pilotos do ano passado?

Bem, para começar, qualquer série de tribunal que queira sobreviver depende de um protagonista forte, que ainda atrairá o público mesmo que o caso da semana não seja interessante o bastante, e é aqui que Damages se diferencia totalmente das outras séries. Começamos com a talentosíssima Glenn Close no papel principal e convenhamos, não são todas as séries que podem se dar ao luxo de terem uma protagonista indicada 5 vezes ao Oscar. Damages é de Glenn Close. E ponto.Por outro lado, Damages não é uma simples série de “caso da semana”. Logo no inicio, Ellen Parsons é encontrada ensangüentada correndo pelas ruas de NY e vemos que o arco principal da série é descobrir o que aconteceu com esta jovem e promissora advogada, para ter chegado neste acontecimento.

Achei muito interessante essa idéia, já que geralmente esse tipo de série é composto por episódios independentes, nos obriga não perder os próximos episódios. O outro grande arco da série é o processo que a super advogada Patty Hewes move contra o empresário bilionário Frobisher, que mais do que um caso qualquer se tornou um assunto de ego para a personagem de Close.

É difícil ver algo que não funcione bem na série. Os diálogos são muito bem escritos, como a cena em que Ellen é contratada, ao som de Heart of glass, do Blondie, e logo no começo temos uma pequena noção da personalidade ameaçadora de Patty, após passar a perna em um advogado:

“Se você fosse um homem eu te daria um chute no saco.”

“E se VOCÊ fosse um homem eu ficaria preocupada.”

Não dá para não deixar um parágrafo só para Patty Hewes. Sua personagem é suja, gananciosa, mentirosa, e faz de tudo, tudo mesmo, para conseguir o que deseja, como matar o cachorro de uma testemunha para incentivá-la a depor. Ela é como um House, só que mais cínica. Ela é o grande rato a quem a música no fim do episódio se refere.

O show pode ser da Glenn, mas seria injusto não mencionar a qualidade do resto do elenco. Rose Byrne está ótima em um personagem que poderia ser bem inexpressivo nas mãos de outra atriz qualquer. Ted Danson é outro merecedor de elogios e até Jimmy Cooper me pareceu interessante, apesar de eu não considerar o Tate Donovan assim tão bom. E alguém mais achou o namorado da Ellen parecido com uma versão mais jovem do Mr. Big de Sex and the City? Sempre que ele entrava em cena eu só lembrava disso.

Enfim, no geral foi um grande episódio piloto, sem falar que por ser uma série de TV a cabo, com duração maior do que uma série comum, os intervalos comerciais no AXN não nos deixam não dar uma mudada de canal.

Se a qualidade desse piloto se manterá nos próximos episódios eu não sei, mas por enquanto, não consigo pensar em nenhum motivo para alguém deixar de assistir a melhor estréia da TV a cabo brasileira desse ano até agora.

Anúncios

9 comentários sobre “Damages – 1×01: Pilot

  1. Também não achei o piloto lá essas coisas. Em alguns momentos é meio forçado, até previsivel.

    É claro q a Glenn Close dá conta do recado muito bem. mas isso era esperado

  2. O formato da série de fazer do caso Frobisher durar a temporada toda ajuda a ter vontade de assistir os episódios toda semana, mas eu não achei laaaaa essas coisas como muitos falam!
    Mas o texto ta nota 10!!

  3. o texto com certeza está nota dez, ao contrário da série que não me convenceu, achei interessante pelo fato da Glenn Close ser essa excelente atriz, mas fora isso não me despertou interesse algum em continuar a ver, talvez possa reconsiderar por causa da Glenn…vamu ver…se o segundo episodio melhora.

  4. já que você destacou o elenco, vamos falar tb do pouquissimo comentado (talvez pelo nome quase impossivel de lembrar e escrever) Zeljko Ivanek, que brilhantemente faz o advogado do Frobisher, Ray Fiske
    todas as cenas do Ivanek com o Danson são sensacionais…

    e Eric e demais colegas…quando eu vi o piloto eu achei que seria uma série ‘mediana’ com uma protagonista que valeria a série…e por isso continue a assitir, mas sem mta empolgação…mas foi só começar a ver mais 2 ou 3 episódios nem sei ao certo, mas eu me apaixonei pela série de uma forma absurda, sem nem percebi, quando me dei conta já estava vibrando e torcendo e esperando desesperado pelos proximos episódios…
    esse formado de ‘flashbacks’ em uma série de ‘advogados’ foi inovadora e funcionou de forma genial, por isso que eu temo pela segunda temporada…mas eu confio plenamente nos roteiristas da série, pois quem assistir até o final com ctz vai se surpreender com N coisas…esse piloto pode ter parecido meio ‘forçado’ a cena do cachorro acredito que a maioria tenha deduzido mas com certeza isso é apenas a ponta do iceberg!

  5. Quando eu vi esse piloto eu realmente achei otima!
    Os papeis foram escalados perfeitamente para cada ator! Glen está otima; e a série é uma novidade pra mim que nunca fui de assistir outras do gênero! Mais Damages tem algo diferente, algo que prende a gente pra assistir ao proximo episodiO! É impossível nãO assistir ao próximo episodiO!

  6. Zeljko Ivanek, é difícil de ler, escrever, falar e guardar. Mas esse cara é bárbaro. Todas as participações dele são excelentes. É uma pena que esse pessoal do 2o. escalão é pouco reconhecido. Se chegarem a uma indicação à coadjunvante é muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s