House – 1×04: Maternity

A demora dos comentários da primeira temporada de House se deve, exclusivamente, ao fato de eu estar completamente viciado e apaixonado por The West Wing que, apesar de o DVD ser fullscreen, está ocupando o meu player desde o dia que o box chegou. Voltando pro House, a história dos bebês foi polêmica e o episódio, bom.

House é um conspirólogo, mas a sua busca por casos estranhos e interligados é apresentada de forma tão natural (para o personagem) que é gostoso de se ver. Duas crianças nascem com poucas horas de diferença e ficam doentes, é o suficiente para o doutor achar que há algum tipo de infecção na área da maternidade e ele começa uma busca pelos andares a procura de mais bebês doentes.

N a clínica aparece uma mulher que não entende porque, mesmo correndo 16 Km por dia, não consegue emagrecer. House pede pra ela levantar os braços e diz que ela tem um parasita (um nome carinhoso que ele dá para a criança que a mulher está esperando).

Seis recém-nascidos estão doentes e um dos dois antibióticos está matando a meninada. Ele não pode retirar os dois pois as crianças morreriam de infecção, então qual dos remédios ele iria retirar? E é aí que entra a polêmica, House decide retirar um remédio de uma criança e o outro remédio de uma segunda criança, ou seja, uma delas vai morrer pra que as outras quatro possam ser tratadas com o medicamento correto. Medo.

No fim, os dois babies morrem e o médico descobre durante a autópsia (onde, diga-se de passagem, foi utilizado um boneco muito tosco como morto) que é um vírus que está matando as crianças, a tempo de salvar as outras quatro.

A paciente grávida, da clínica, gostou tanto do House, que pediu pra ele fazer os pré-natais e o parto. Claro que ele disse não logo de cara, mas depois ele pensou direito e resolveu aceitar o pedido só pra poder usar as poltronas e a tv da sala de descanso dos ginecologista, que ele tanto gosta. Esse é o House!

Anúncios

8 comentários sobre “House – 1×04: Maternity

  1. Uma decisão polêmica e corajosa de House em optar por retirar um tipo de medicamento de cada criança. Coisas assim determinam o amor ou ódio a mesma. No meu caso, amor total :)

  2. foi o primeiro episódio que teve morte em House e de forma muito chocante…
    a lógica dele passando por cima dos sentimentos foi algo bem legal…infelizmente não dava pra salvar todos!

  3. São episódios como esse que começaram a mostrar que a série seria algo diferenciado. Infelizmente são esses episódios tristes que dão uma certa veracidade ao personagem do House. Sempre há uma escolha a ser feita.

  4. Nossa cara. Pelo episódio de estreia que eu assisti eu não gostei da série, não mesmO e por isso nem assiti o próximo, mais pelo seu texto esse episódio foi mesmo muit bom!

    Achei interessante essa história das crianças;
    Bem diferente e corajosO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s