Uma temporada em Wisteria Lane

desperate.jpg

Lembro-me bem do ano de 2004, em que o sucesso de Lost e Desperate Housewives ampliaram o público das séries de uma forma nunca antes vista aqui no Brasil. A primeira eu acompanhei, me irritei, desisti assim como várias pessoas, mas eu nunca tinha visto um único episódio de Desperate até pouco tempo.

E preciso comentar que nunca uma série tinha me irritado e me divertido tanto ao mesmo tempo. Primeiro vou começar falando o que me irrita, mas lembrando que vi apenas a primeira temporada.

1. Parece que cada episodio tem umas 3 horas e meia. Você senta, relaxa, começa a ficar entediado, se irrita e percebe que só se passaram 15 minutos!

2. A história, em si, é fraca. Os diversos ganchos que são soltados ao longo dos episódios são resolvidos de forma simples demais, como o assasinato da Deirdre e o suicídio da Mary Alice.

3. Repetição. A impressão que temos é que a trama muitas vezes dá voltas e não sai do lugar, com alguns dos personagens tendo as mesmas ações ao longo da temporada inteira.

Mas porque então eu dia após dia sentava no sofá para acompanhar o programa?

1. O elenco. Elas podem não ser as melhores atrizes da tv (com exceção da Felicity Huffman, que arrebenta) mas inegavelmente estão perfeitas nos papéis que representam.

2. O tal humor negro. Isso é um dos elementos que diferenciam a série das outras dramédias, já que nem sempre a história andava, pelo menos tinhamos Eva Longoria roubando um baheiro público ou Marcia Cross tentando “envenenar” o marido alérgico.

3. O cilma over the top. Confesso que nessa reta final do primeiro ano a coisa que mais me atraía era ver até onde eles iam chegar com a história, porque mesmo morando aqui no gueto no Rio de Janeiro estou indiscutivelmente mais seguro do que em Wisteria Lane.

No geral, não é difícil entender o porque Desperate tornou-se o fenômeno mundial que é até hoje, mas até quando continuarei assistindo é uma pergunta que só me paciência poderá responder.

8 comentários sobre “Uma temporada em Wisteria Lane

  1. Eu só vi metade da primeira temporada, infelizmente ( e na rede tv hhahahha).. mas eu adorava. Desde então tô pra comprar o Box mas sempre deixo pra pegar depois.

  2. Concordo Victor, o casting de DH é perfeito. Teri Hatcher é uma atriz bem fraca, mas é perfeita para o papel de Susan Mayer. A medianas interpretes de Gabi Solis, Edie e Bree também dão conta recado. Como vc disse, arrasadora mesmo é Felicity Huffman.

    Outra coisas q vejo como trunfos de DH: os personagens muito bem construidos, o clima de novela e questão de que de perto ninguém é normal, como disse o poeta

    Por último, adoro o despudor da série em tratar de temas pesados como humor. Uma das melhores coisas da 4ª temporada é fato deles não fazerem a doença de Lynette um dramalhão, fazendo até piada das situação

  3. Eu concordo quanto a repetição da trama. O fato da Edie querer engravidar do Carlos e ele não (uma repetição da mesma história dele com a Gaby, só que em posições invertidas), a Gaby trair o marido…

    Mas eu AMO a série. Como vc mesmo disse, todas as atrizes parecem que foram feitas para aqueles personagens.

    Mas discordo totalmente sobre a lentidão. Toda vez que eu assisto um episódio, eu tenho a impressão de que passa muito rápido! ;D

  4. Eu sou um fã irremediável de Desperate, e confesso que a série é meio devagar, mas o humor negro e as atrizes realmente conseguem segurar as pontas!!!

  5. Olha Leonardo, posso ser um pouco imparcial com vc por ser um fã assíduo de DH, mas respeito sua opinião. Mas é engraçado, pq ao assistir o primeiro episódio, me deparei extasiado, pois th acabado d ver uma série como nenhuma outra antes.
    Achando q assistiria uma comédia água c açúcar sobre a vida de “donas de casa desesperadas”, fui contemplado com uma série de primeira, uma dramédia de peso. E eu adoro dramédias, akele humor negro q está presente em nosso cotidiano, tirar algo bom da pior coisa que possa estar acontecendo, fantástico.
    A série pd parecer cansativa e alguns episódios até que são, mas vc deve se entregar a este mundo criado por Marc Cherry: assista sem pretensão alguma, apenas tente entender as minúcias que são passadas, principalmente nos finais de cada episódio.
    Ah, e que finais, são sempre os melhores e a trilha de Danny Elfman então, perfeita.
    Quanto ao elenco, simplesmente perfeito, cada dona de casa em seu mundo, mas é inquestionável a perfeição de Marcia Cross como Bree na primeira temporada.
    É claro que existem os excessos, como assassinos demais, mortes demais, coisas absurdas demais.
    Mesmo assim, DH deverá ser lembrada como uma das melhores séries já produzidas e faz jus a isso, seja pelo elenco, seja pela trilha, seja pela direção ou, simplesmente, por nos mostrar pessoas e um mundo que, inicialmente, parecem exagerados, mas que, com o passar do tempo, nos dá a oportunidade de perceber que tudo pd estar mais perto do que imaginamos e, até mesmo, em nós mesmos: ninguém é totalmente bom, ninguém é totalmente mal…
    E vc perceberá isso ao assistir as demais temporadas.

  6. Concordo com a parte do elenco e do humor negro. A Felicity Huffman , sem dúvida , arrebenta como actriz . Mas também acho que a Marcia Cross é uma boa actriz e ninguém faria melhor o papel de Bree do que ela . Acho o seu desempenho fabuloso . É pena que nunca seja premiada , apesar das nomeações para os Emmy e os Golden Globes.

  7. Sei la tirando A Teri…. Marcia, Eva e Felicity sao incriveis nos seus papeis, depois que vi o primeiro episodio gostei demaiiiis de DH, so a segunda temporada pra mim que deixou um pouco a desejar ainda nao vi a quarta mais a primeira e a segunda achei incrivei e a Bree é PERFEITA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s