O Ponto em Comum

damages-postr.jpg

Cada vez mais bizarra e cada vez mais forçada (obrigado pelos comentários, hehe) O Ponto em Comum dessa semana compara a feia mais gente boa da tv com a feia mais malvada (brincadeira, Glenn).

Duas ótimas séries absurdamente diferentes à primeira vista. Ou será que nem tanto?

Certo, primeiro as considerações sobre as duas séries, começando por Betty.

A deliciosa dramédia é centrada na personagem de Betty, moça inteligente e batalhadora, porém desprovida de beleza, que sofre o pão que o diabo amassou ao trabalhar na redação de uma revista de moda.

Do outro lado, temos Ellen Parsons. Moça que, assim, como Betty, também é inteligente e batalhadora, só que bem mais bonita, e também se entrega a um trabalho exaustivo com uma chefe doce como o cão.

No entanto, engana-se quem acha que o ponto em comum aqui é ter duas protagonistas que trabalham duro, ou chefes com corações de pedra. Eu estava relendo alguns comentários antigos de Damages e a Silvia 05, leitora frequente daqui do blog escreveu sabiamente que a série não era só sobre caráter, também sobre motivação.

E essa é extamente a palavra chave da coluna dessa semana. O que une Ugly Betty e Damages é a motivação de seus personagens, não somente os principais, como muitos dos outros, que faz com que Betty saia de lá do Queens para trabalhar em um lugar onde é constantemente humilhada, ou que leva Patty Hewes a manipular e passar por cima de todos para conseguir o que quer, custe o que custar.

Motivação essa que, mesmo na falsidade do escritório Hewes ou na superficialidade da revista, conduz a trama com suas ações, sejam elas honestas ou não. Onde os personagens fazem as alterações necessárias em suas próprias histórias ao invés serem apenas guiados por acontecimentos externos. E mais do que isso, alteram de acordo com aquilo que buscam, seja do modo altruísta da Betty ou do destrutivo do Frobisher.

É bom ver que após duas colunas baseadas em superficialidade e relações através da morte o ponto em comum dessa vez foi algo que em tese seria uma virtude. Mas só em tese.

Anúncios

6 comentários sobre “O Ponto em Comum

  1. Para mim a única semelhança é essa: Patty e Betty.
    Mas, o Victor acaba mostrando algumas informação lá do “útero” da série e fazendo elas parecerem meio absurdas, mas com um pouco de sentido. ^^

  2. Victor, concordo c as pessoas acima, é muito divertido ler esta coluna. Gostei do comentário do Maurício: “Victor acaba mostrando algumas informação lá do “útero” da série”.
    Realmente vc vai no âmago de cada série ou personagem para achar um ponto em comum, afinal, como o próprio nome da coluna se refer: “um ponto” e vc é mestre em achá-lo, msm q para isso vc tenha q fazer as elocubrações mais estranhas, mas no final td dá certo.
    Eu queria sugerir, com minha humilde opinião, q vcs fizessem uma coluna falando sobre os melhores episódios finais das séries, pois achu q seria bem interessante. outra idéia tb é falar sobre séries boas q não deram certo, pois foram canceladas na primiera temporada.
    Abraços.

  3. Valeu pelo incentivo pessoal, p/ uma coluna bizarra como essa a gente precisa de muito =]
    Mantovanid, boas idéias p/ colunas!!
    Vou conversar com os editores e ver se logo logo vem uma dessas =D
    Ah, e que bom que estão se divertindo, pois citando Danny Noriega p/ o Eric, some people didn’t like it (balanço de cabeça) hauhauhau

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s