O Ponto em Comum

Nip Tuck x Lost

Amada por uns, renegada por muitos, O Ponto em Comum dessa semana relaciona Nip Tuck e Lost, duas séries aclamadas pelo público e elogiadas pela crítica.

Mas é claro que só isso não renderia post algum, então resumindo, o que as duas têm em comum?

Como sempre fazemos, primeiro as considerações:

Lost é o provavelmente o maior fenômeno televisivo dessa nova geração, o que em nenhum momento faz dela a melhor série do momento, que fique bem claro. Acho que dizer que a série narra a história de sobreviventes de um desastre aéreo exilados em uma ilha supostamente deserta é mais do que desnecessário, já que qualquer pessoa que esteja em um blog de séries sabe isso de cor e salteado.

Nip Tuck baseia-se no dia a dia de Sean McNamara e Christian Troy, cirurgiões plásticos em Miami, que além de terem que cuidar de pacientes bizarros, ainda encaram seus próprios problemas pessoais, mais bizarros ainda.

A série pode não ser tão comentada ou popular como a primeira, mas é original, excêntrica e inovadora como há muito não se via na tv, e deliciosamente adulta.

Então qual seria o ponto em comum? As bizarrices da ilha com as bizarrices da clínica?

Nada disso. O lar da família McNamara já sofreu um romance do filho mais velho, Matt, com uma nazista, com sua terapeuta, foi palco da tentativa de auto-circuncisão do próprio, e os adultérios pela parte de Sean, e sua esposa Julia.

Enquanto na ilha os sobreviventes acham escotilhas e franceses embrenhados no mato, mesmo após inúmeros acidentes, as pessoas ainda cismam em guardar suas descobertas apenas para si mesmos, coisas que poderiam ajudar o andamento do grupo como um todo.

E aqui chegamos ao ponto em comum dessa semana: a falta de comunicação. Os habitantes de Lost não estão apenas perdidos geograficamente, mas também ao serem obrigados a coniver com diferentes pessoas, e na maioria das vezes não facilitam a relação de uns com os outros. Em Nip Tuck, porém, os personagens não isolam-se porque querem, como na série anterior, e sim porque não conseguem atravessar o abismo na interação que acontece na maioria das famílias.

Seja em uma ilha paradisíaca ou em uma mansão na Flórida a incapacidade do ser humano de conseguir comunicar-se plenamente está presente. E as vezes, mesmo com toda a evolução tecnológica que atravessamos, o primordial é se sentir como uma criança tentando fazer amizade em um novo colégio e voltar ao básico, e falar. E torcer para ser ouvido.

9 comentários sobre “O Ponto em Comum

  1. Victor, nunca tinha relacionado estas duas séries antes, pois, como você bem disse, ambas são totalmente diversas. Mas, analisando os seus fundamentos, não é que aparece um ponto en comum entre elas.
    Eu diria que a falta de comunicação em Lost se faz até necessária, uma vez que você está diante de pessoas totalmente diferentes e desconhecidas, as quais você não confiaria dividir os seus segredos.
    Agora, em Nip/Tuck, a falta de comunicação ocorre entre pessoas que se conhecem, entre amigos, entre familiares, o que a torna mais complexa ainda, pois seriam nestes que deveríamos confiar os nossos segredos, por pior que eles fossem.
    É engraçado que em Lost as pessoas, msm desconhecidas, parecem viver como se não estivessem perdidas em algum lugar e desejam se familiarizarem, enquanto que em Nip/Tuck, a família parece viver em uma ilha, nas quais os seus mebros lutam diariamente para esconderem seus segredos e suas infelicidades.
    Dá para entender ?!

  2. Naaaah
    huEhuEHHUEhue
    foi ironia não.
    Realmente foi uma ótima análise, você fez uma leitura semântica muito boa das duas séries, também analisou muito bem a forma que cada uma executa/representa o que você apontou. È algo em que eu não havia ainda pensado e foi muito criativo.
    Foi realmente uma ótima análise.

    Deixei claro agora?
    XD
    Espero

  3. Sim eu já havia até comentado no Orkut sobre as coisas parecidas das séries, entre elas poderemos citar:

    o trio amoroso: Jack, Kate e Sawyer – no caso em Nip Tuck temos Sean, Julia e Christian, onde Julia se envolve com os dois, fica na dúvida, assim como Kate ficou, e claro temos nossa razão em pessoa que em Nip Tuck se chama Liz Crus (anestesista), e em Lost esse personagem é Locke … se pensarmos mais as coisas em comum vão se alastrando … muito interessante percebi pelo fato de serem minhas séries preferidas …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s