House – 4×13: No More Mr. Nice Guy

Spoilers Abaixo:

Ao que parece a greve dos roteiristas de Hollywood serviu para pelo menos inspirar o início da trama dessa semana. Os cartazes de protesto que as enfermeiras em greve estavam carregando eram exatamente da mesma cor da dos roteiristas, mas quem me dera à greve real tivesse acabado tão rápida quanto a fictícia.

Depois de quase três meses sem episódios inéditos House retornou, mas infelizmente não superou minhas expectativas.

Não que tenha sido ruim, mas me parece que o grande trunfo que a série teve em temporadas anteriores de ótimos episódios um atrás do outro, acabou se tornando uma pequena maldição quando assistimos a episódios medianos como esse. Essa grande mudança na equipe de House, que ao mesmo tempo não foi assim uma grande mudança, aos poucos está me deixando impaciente. O grande choque do season finale da temporada passada foi à demissão e resignação de todos os pupilos, mas para preservar um ar de saudosismo ou quem sabe como forma de estratégia, esses pupilos antigos ainda perambulam pelo hospital e pelas trama, mas precisam repartir o espaço com os novos pupilos que até começaram bem, mas para mim não chegam aos pés da química que Cameron, Chase e Foremam tinham entre si e até mesmo com o próprio House.

Falando em repartir espaço, ver House e Amber disputando Wilson como se fossem um casal divorciado foi muito engraçado e por mais que Amber tenha disposição para enfrentar House nos joguinhos, ela ainda precisa comer muito arroz com feijão para jogar na mesma divisão de House. Por outro lado Wilson que sempre me pareceu um personagem inteligente e talvez o único capaz de às vezes jogar de igual para igual com House, estava um verdadeiro frouxo nesse episódio. Será que na verdade ele está se divertindo com toda essa história e só está se fazendo de bobo?

O grande dilema do episódio foi o possível diagnóstico que poderia explicar toda essa “falta de tato” que House tem com as pessoas. Se o paciente era bonzinho de mais porque estava com sífilis, será que House não é escroto de mais porque também está doente? Toda essa amargura é na verdade um problema patológico e não de caráter? Até me lembrei daquele pôster promocional que diz “One Sick Bastard”, mas felizmente os roteiristas não deram uma explicação simplista para a amargura de House e na verdade tudo não passava de mais um plano do Doutor.

Uma coisa nova foi outra pessoa ter a epifania com a cura do paciente da semana que não fosse House e para quem estava esperando para mais um comentário de duplo sentido sobre a bi-sexualidade da 13 não perdeu por esperar. “31? Ow me desculpa, achava que de qualquer lado estava bom para você”.

E a Cameron, será mesmo que teve seu momento quente embaixo dos lençóis com House? Eu achava que isso era claro, pois se não me engano na primeira ou na segunda temporada teve um episódio que termina com Cameron entrando na casa de House e fechando a porta da casa atrás de si.

Espero que até o fim dessa temporada os produtores e chefões da série cheguem a uma conclusão que tem muito personagem desnecessário (poxa, já faz uns bons episódios que a Cuddy não aparece mais que três cenas) perambulando pelo hospital e recomecem o rumo das coisas, seja com personagens novos, seja com o os velhos.

Anúncios

13 comentários sobre “House – 4×13: No More Mr. Nice Guy

  1. é esse tema ‘greve’ tb teve uma tirada em BL

    tb não achei House tão bom, mas tão pouco achei ruim…

    só gostei mesmo das cenas da Cuddy e do Foreman com o House…
    o resto a trama do Wilson foi mto engraçada mas pra lá de forçada…quanto a “Será que na verdade ele está se divertindo com toda essa história e só está se fazendo de bobo?”
    acho q ele tava se divertindo…inclusive as caras dele duirante todo o episódio indicam isso pra mim…
    ah tb gostei dos ‘6’ pupilos reunidos juntos…foi bem legal!

    e bom tb fico triste de ver a Cuddy e o Wilson mal explorados…
    e tem episódios q o Chase e a Cameron mal aparecem (nesse até q apareceram bastante)…sei lá a Olivia já garantiu renovação e deve continuar…torcer pra eles limarem o Taub e a Amber ou o Kutner…e se bobear ou Chase ou Cameron…ai acho q o elenco ficaria bom…

  2. Eu acho que o Wilson estava se fazendo de bobo, sim! É só olhar o sorriso dele ao final do episódio, quando House e Amber estão limpando um paciente por terem quebrado o acordo.

    Realmente tem personagens demais deixando pouco tempo pra Cuddy (que está muito mal aproveitada). A 13 ou 31 (foi muito boa a do House), já está garantida e acho que o Foreman não sai. Então resta saber se Chase e Cameron voltarão ou ficarão o Taub e o Kutner. Particulamente, prefiro os 2 primeiros.

    O caso médico foi fraco, mas há tempos que não ria tanto com um episódio de House.

    Será que a entrada da Olivia Wilde para o elenco fixo, e dos outros dois não, já não é a dica de que eles só ficarão essa temporada?

  3. Li uma entrevista com o David Shore falando sobre a season finale. Serão 02 episódios e ele afirmou que acontecerá algo que afetará profundamente a vida dos personagens… baseando-me nisto (e também sobre a sinopse que li dos episódios), acredito que haverá substanciais mudanças do elenco (e acredito que será para melhor).
    Quanto ao Wilson, ele é inteligente e não se comportaria como um frouxo à toa: tenho certeza que ele está se divertindo com toda esta história.

  4. eu gostei do episodio, o wilson tá se divertindo, e apesar de um pouco forçada só a dinâmica Amber x House já valeu o episodio, depois de 2 meses sem inétidos tá ótimo, e o house é muito inteligente, a equipe até tenta supera-lo, mas não consegue. nota: 9

  5. Um epísódio PSEUDO fraco. Não teve aquelas correrias prá salvar o paciente – coisa que a gente já tava acostumado a ver, e que muitos já reclamavam. Mas o episódio foi bem inteligente e com ótimas piadas.

    Prá minha surpresa, tô gostanto dos novatos. O Chase jogando boliche também foi legal – o House forçando uma amizade com ele foi hilário.

    O lance da Cameron vai render até o final da temporada. A Cuddy realmente tá devendo.

    E o Wilson “se fazendo” foi ótimo. Pela primeira vez vemos o House numa situação prá lá de frustrante – limpando um paciente. HAHAHAH!

  6. Discordo.
    O episódio foi muito bom e manteve a excelência desta quarta temporada, que tem tudo para ser a melhor da série.

  7. Com certeza o Wilson está se divertindo muito…
    Como a Silvia falou o episódio foi pseudo fraco, PQ mesmo quando é “fraco” é muito bom.
    Nesse episodio eu pensei em varias coisas por alguns minutos, ex:
    31, foi muito bom, mas depois eu comecei a pensar se o episodio ia se focar um pouco mais da 13,episodio 13, 13, 31, sei lá… mas não era isso
    Com o negoço de ter uma tal doença, e que o House não é o House, isso me aterrorizou, mas depois vi que não era isso
    Quero lembrar que esse episódio foi o primeiro a sofrer reclamações mais generalizadas, uma pausa pra tomar folego para um final de temporada grandioso talvez? De qualquer jeito espero que episodio da semana que vem, seja melhor que esse…
    [SPOILER-BOATO]
    Sobre o House não ser House, isso é besteira, mas será que pode haver uma doença muito rara que envolva o House. Será que isso pode ser o tema para o final de temporada do House/começo da Quinta/(infelizmente, odeio dizer isso) inicio do fim? Ouvi dizer TV Guide, que o House seria afetado por uma terrivel doença do Fim de temporada. Agora é esperar.

  8. Volto aqui + 1 vêz, só prá botar lenha.

    Essa semana a Record reprisou o 3o. episódio da 3a. temporada – um episódio que eu considero uma pérola. É aquele que um médico não quer ser tratado e que a Cameron não concorda em ajudá-lo a morrer, mas acaba cedendo.

    Bons tempos em que o House implicava prá valer com o paciente, tirava a paciência da Cuddy e botava seus lacraios `a prova.

    Reforço: esse episódio não é ruim. É divertido. Mas já faz algum tempo que eu sinto muita saudade daquele “guy out of the box” que o House costumava ser.

  9. Dos novos eu gosto só da 13. O Taub é uma mala e o Kutner não acrescenta nada pra série. Por isso eles cometeram um erro, tentaram “sacar” a equipe antiga e agora tem que manter as duas na série para agradar os fans.

    Wilsom de bobão e a Amber travando uma guerra contra House foi a prova de que eles escolheram mal a equipe e tiveram q resgatar uma das participantes do “big house plainsboro”

    Saudade da Cuddy õ.O

    E sobre House na record eu tb assisti e eles picotearam o episódio néa? Adoro essa parte da temporada q ele fica implicando com a “gravidez” da Cuddy

  10. Achei que nunca fosse chegar esse dia, mas infelizmente tenho que dizer que esse episódio foi bem fraquinho, talvez o mais fraco da série até agora, não deixou de ser o House, mas quem manda os roteiristas, produtores, atores, diretores nos acostumarem tão mal? Como foi colocado num comentário anterior, um episódio fraco de House ganha de muitos episódios considerados bons de outras séries por aí, mas esse episódio não me deu aquela vontade de assistir de novo. Vamos esperar pelo 14º.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s