Lost – 4×11: Cabin Fever

Muita expectativa foi construída em cima do episódio dessa semana. Pessoas dando como certo que esse seria o melhor episódio da temporada, um promo cheio de promessas, o título do episódio bem subjetivo e etc. Realmente foi bom, mas tenho que admitir que esperava mais.

Spoilers Abaixo:

Vimos o flashback mais back até agora, mostrando o dia exato do nascimento de Locke. Foi interessante comprovar que desde o começo Locke teve sua luta com o destino. Ele nasceu prematuro depois que sua mãe foi atropelada, teve doenças ainda na incubadora que normalmente seriam fatais para um bebê recém-nascido e quando adolescente era o fracote da escola. Foi legal ver que desde cedo Locke já falava sua famosa frase, “Não me diga o que eu não sou capaz de fazer”.

Mais interessante ainda foi à descoberta de que três personagens que apareceram relativamente pouco na série possuem uma importância muito maior do que imaginávamos. Primeiro temos o Dr. Christian Shephard que ao que parece é o braço direito do famigerado Jacob. Agora que sabemos que Claire é a mais nova residente da cabana maldita (será que ela está morta?), já podemos assumir que aquele olho azul que apareceu dentro cabana no primeiro episódio quando Hurley deu a espiadinha era dela. Sei que isso não encaixa na cronologia, mas como estamos falando de Lost pode ser bem possível sim.

Matthew Abbadon que até então tinha sido visto em episódios anteriores contratando Naomi para a expedição da ilha e fazendo perguntas para Hurley no hospício fez mais uma das suas sombrias aparições incentivando Locke a ir para a Austrália. Para mim estava claro até então que ele trabalhava para Widmore, mas nessa cena com Locke ele me pareceu diferente das outras vezes, como se estivesse ali por conta própria e não mandado por alguém.

Richard Alpert é o personagem atemporal de Lost. Ele esteve presente no nascimento de Locke, foi à mente por trás da chacina dos funcionários da Dharma e na temporada passada era um dos outros. Como já está provado que viagem no tempo é algo comum na mitologia de Lost, não tem porque ficar quebrando a cabeça de como ele estava em todos esses lugares em diferentes épocas sem nunca ter envelhecido. O interessante foi à tentativa de recrutamento do pequeno Locke para a “escola de crianças especiais” que infelizmente não rolou porque o pequeno Locke ainda não estava preparado.

Pensamentos finais:

– Qual é a motivação de Keamy para querer matar todos da ilha a qualquer custo? O capitão do cargueiro que era para ser temido, não chegou nem perto da moral que o mercenário ta botando no cargueiro. E aquele aparelho no corpo dele? Parece algum tipo de bomba.

– Quem não entendeu como o corpo do médico do cargueiro chegou antes dele ser morto lá na ilha, lembrem-se do experimento que Daniel fez com os foguetes no terceiro episódio mostrando o delay de 31 minutos entre o mundo exterior e a ilha, mas como o corpo veio pelo mar e não na velocidade de um foguete, além do delay de 31 minutos tem o atraso do trajeto. Por isso que o corpo demorou horas para chegar.

– Locke está tomando o lugar de Ben de o “escolhido” da ilha? Gosto muito de Locke, mas acho que ele precisa comer muito feijão com arroz para chegar no nível de Ben.

– Michael mais uma vez teve uma arma apontada para seu rosto que não funcionou. A ilha não quer que ele morra de jeito nenhum.

– Alguém culpou Desmond de não voltar para a ilha com Sayid? Eu também não voltaria.

Semana que vem será a primeira parte do season finale e depois teremos que esperar até o dia 29 para a parte final dessa quarta temporada que será um episódio especial de 2 horas.

See ya there!

15 comentários sobre “Lost – 4×11: Cabin Fever

  1. Achei um episodio fraco, recheado de cenas onde fica parecendo que algo grandioso vai acontecer, mas no fim nao acontece é NADA. Some-se a isso a volta do uso excessivo e cansativo de flashbacks que acabou derrubando a dinamica do episodio, deixando-o mais lento e com cara de mera preparação para um episodio realmente importante ainda por vir (provavelmente o último da temporada, como sempre), contendo algo realmente interessante a apresentar. Precisava mesmo de tantos flashbacks e tomando tanto tempo da narrativa? Quantas repetitivas cenas só para mostrar que Locke sempre foi um fracassado Lost ainda precisará mostrar ao telespectador? Tá legal, eu já sei disso, vão ficar insistindo nesta historinha como se fosse novela latina até quando, meu deus? Já até imagino, da proxima vez vão mostrar Locke fracassado no baile de final de ano, depois Locke fracassado na universidade, Locke fracassado no dia que tentou praticar esportes… Putz! Haja saco!…

    Enfim, foi um episodio de cenas esticaaaaaaaadas (mas que não conclui nada que começou), só para preencher o tempo regulamentar e com pouco a acrescentar. Acho que nao veremos nada de excitante ate o episodio final.

  2. Eu tb achei o episódio meio fraco.Foi apenas um pouco melhor do que o da semana passada.
    Como o Rubens disse, ficou a sensação de que algo grandioso ia acontecer e no fim não aconteceu nada…Só tipo, as cenas do Locke fracassado foram mais é pra mostrar como ele sempre foi um “lutador” e de como o destino de ir pra ilha esteve com ele desde o nascimento.

    E tipo, a 4ª temporada já respondeu muitas questões e ainda faltam mais duas temporadas, então até que da pra entender episódios mais fracos como esse…

    Mas que venha o season finale, esse sim promete como todos season finales de Lost.

  3. Fiquei decepcionado depois de tantos promos. Achei o pior episódio da temporada, de interessante só havia sobre o bem pensado fato de antecipar demonstrar a mudança entre o tempo pro pessoal do cargueiro e o tempo do pessoal da ilha com a morte do médico do cargueiro.
    E achei interessante ver a clair na cabana, e não sei porque, mas ela demonstrou está mais “informada” sobre a ilha do que todos na cena. Inclusive o Locke, ela ficou com um olhar meio debochado pro Locke. Me deixou curioso a cena…

    Mas mesmo assim O PIOR EPISÓDIO DA TEMPORADA chegou, e ainda houve quem falasse que o episódio anterior centrado em Jack foi pior. Acho q não… QUERO MAIS UM CENTRADO EM BEN ; )

  4. na boa

    achei o ep muito bom, e tpo, n sei se é o caso de eric e rubens, mas de michael e vitor, pow, vcs criam expectativa por causa da promo, e a culpa é do episodio se n te satisfez? sei la, pelo menos qndo eu crio excesso de expectativa e n sou correspondido, costumo culpar mais esse excesso que criei do que o filme ou o episodio. a nao ser q este seja ruim mesmo.

    achei o episodio mto, mas mto bom mesmo, e essa quarta temporada está no nivel da primeira e segunda q foram as melhores pra mim.

  5. Fala sério, como dizer que é o pior da temporada? É um dos melhores, pau a pau com “The Constant” e “The Shape…”. Roteiro excelente, diálogos incríveis. Quando até cenas pequenas como Ben e Hurley dividindo chocolate se destacam é porque a coisa foi boa.

    Legal ver que aprenderam como fazer os episódios que antecedem a finale. Se na 1a. e 2a. temporada eles eram lentos, “Greatest Hits” e esse agora acertaram na mosca.

    E que falta fazia o Richard Alpert. Por isso só faltei fazer macumba para que cancelassem Cane.

  6. Nem de longe esse foi o pior episódio. Eu só espera um pouco mais!
    Qnt as falsas espectativas, eu citei o promo pq sei que a maioria assisti, mas eu particularmente abomino promos e nunca assisto!! Pra mim só servem para estragar surpresas ou criar faltas espectativas.
    Tb concordo que essa quarta temporada ta tão boa qnt a primeira (talvez nem tanto).

    E que falta fazia o Richard Alpert. Por isso só faltei fazer macumba para que cancelassem Cane. [2]

  7. Mas é ai que mora o problema, brother! Você tem que parar de querer sempre ‘esperar mais’ de Lost. Sempre esperando outra OP da televisão… Não só vc, mas td mundo. Assista tranquilo, sem expectativas, que você se surpreenderá. Eu faço isso e sou feliz. No stress! :D

  8. “- Quem não entendeu como o corpo do médico do cargueiro chegou antes dele ser morto lá na ilha, lembrem-se do experimento que Daniel fez com os foguetes no terceiro episódio mostrando o delay de 31 minutos entre o mundo exterior e a ilha, mas como o corpo veio pelo mar e não na velocidade de um foguete, além do delay de 31 minutos tem o atraso do trajeto. Por isso que o corpo demorou horas para chegar.”

    Não é bem assim… No caso do foguete, ele foi lançado primeiro e chegou depois… No caso do médico ele apareceu primeiro na ilha e só depois foi morto. É fácil perceber isto porque quando ele estava vivo no barco já o militar tinha sido atacado pelo fumo preto e já o faraday tinha enviado o código morse.

    Este episódio não é espectacular mas é muito rico em pormenores:
    – O locke desenhou o fumo preto quando era miudo
    – Falaram em “mover” a ilha?! No tempo?…
    – O desmond ficou praticamente com o barco à sua disposição..
    – A Claire não parece estar triste…morta ou não…
    – E os objectos que o Alpert pediu para o locke escolher?!
    etc etc

  9. Leoff disse:
    | Legal ver que aprenderam como fazer os episódios que antecedem a finale.
    | Se na 1a. e 2a. temporada eles eram lentos, “Greatest Hits” e esse agora
    | acertaram na mosca.

    Puxa, eu tambem achei “Greatest Hits” um pé no saco! O que me interessa saber os melhores momentos da vida daquele maconheiro que infelizmente nao morreu naquele episódio, ou de qualquer outro personagem? O que me interessa saber quando eles aprenderam a nadar, quando eles aprenderam a andar de bicicleta, quando foram ao cinema pela primeira vez?…

    Achei aquele episódio insuportável! Só o episódio final valeu a pena…

    Quanto às expectativas, se séries como Dexter e House conseguem atende-las na maioria dos episodios, por que Lost nao consegue, sempre deixando a desejar com o seu ritmo lento?

  10. achei o episódio bem foda…totalmente twin peaks como alguns andaram falando!
    gostei muito, não responderam quase nada, mas trouxeram mas perguntas e a coisa foi bem doida
    quanto a parada no braço do Keamy pra mim é um aparato anti-lostzilla
    e eu to no grupinho que acha q Ben e Locke são irmãos…além da mãe dos dois ser parecida pra burro tinha o mesmo nome…(tá mas a mãe do ben morreu…)
    mas pra mim aquela outra q apareceu depois como mãe do Locke capaz de ser só parte do plano do pai dele pra tirar o rim…é possivel…

    e bom outro palpite que deram que eu concordo….Sayid chega com o barco e tira Kate, Jack, Sun, Hurley, Aaron, ele mesmo e mais alguem se o Aaron não for um dos ‘seis’ que a imprensa denominou…
    depois a ilha muda de lugar…e quando ele volta pra tirar mais gente não tem mais ilha!!!

    ah e com essa idéia de mover a ilha eles fogem do tsunami!!!hehehe

  11. Tipo, sobre o tempo. Ficou claro com esse eo episódio do foguete que a ilha tem uma diferença de tempo. Só que no outro mostrava que a ilha estava atrasada (o foguete demorou 13 min a mais pra chegar), já nessa mostra que ela está MUITO adiantada (o corpo chegou antes mesmo da morte).

    Ah e algo me diz que aquela NÃO é a Claire, e na real eu acho que todos fantasmas que aparecem são na verdade formas da “fumaça preta”.

    E tb tenho certeza que o Ben ainda está a frente de todos, aquela pode de “agora é com vc Locke” e “eu usei todas minhas cartas” não combina com ele e vai contra tudo que ele mostrou durante a série.

  12. BEEEEEEEEMMMMMMMMM bacana! Mas fiquei com a seguinte impressão: Ben não consegue ter acesso ao Jacob e, mais uma vez, manipula Locke prá conseguir o que quer – a informação de que o próximo passo será mover a ilha. Já faz algum tempo que Ben vem fazendo isso. Mas o Locke não se dá conta. O episódio mostrou que Locke pode ser “especial” por todo seu histórico de sobrevivente do próprio destino. Mas NÃO é o cara. Está evoluindo em suas habilidades, mas ainda não é o “escolhido”. Quem será???

    Detalhes: 1)a cena do Hurley dividindo o doce com o Ben foi ótima e bem sutil. Uma trégua entre o bem e o mal antes do caos; 2) qual será o destino do Desmond? Ai, que medo! 3) a ilha é o próprio limbo – gente viva com gente morta tudo ao mesmo tempo agora; 4) a motivação do Keamy ainda não foi revelada; 5) os passageiros do vôo 815 foram “escolhidos”; 6) será que Richard também apareceu para os demais em tempos antigos?; 7) aquele encontro com Horace foi uma viagem do Locke no tempo, ele não deveria sangrar também?; 8) a avó do Locke parecia que já conhecia o Richard, mas negou; 9) sempre aparece coisas de um passado mais remoto, mapas, quadros,livros,
    diários, etc. Mas nunca falam de gente. Será que o motivo da escolha dos passageiros não foi o fato de já terem feito parte da tripulação do navio Black Rock?; 10) porque o Widmore não pode matar o Ben? (essa é antiga, mas eu não esqueci!)

  13. Na minha opniao Ben não pode matar Widmore, por ser neto do mesmo, Widmore estava no Perola Negra… , lembra complexo do avo, ele nao pode matar o avo senão ele não nasce

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s