Supernatural – 3×16: No Rest for the Wicked [Season Finale]

Mais um episódio de Supernatural se inicia, mas o que se ouve na parte da recapitulação é nada mais nada menos que Kansas “Carry On May Wayward Son”. Então não é apenas mais um, mas sim a season finale. A tradição se mantém. O clima é criado desde a introdução e o que vem a seguir é simplesmente maravilhoso. Nível mantido do inicio ao fim.

Spoilers Abaixo:

Continuar lendo Supernatural – 3×16: No Rest for the Wicked [Season Finale]

Anúncios

Smallville e Supernatural (Season Finale) – Spoilers

Smallville

  • Acabou a temporada como passou ela, não muito bem. O episódio teve algumas coisas irritantes, mas ta certo, o final foi bem legal. O Fantasma se transformando no Clark foi bem interessante, assim como a luta entre os dois.
  • A Lana é uma das coisas mais chatas já feitas por qualquer tipo de mídia, quando ela se junta ao Clark, o que era ruim fica ruim³³³³³
  • E quando finalmente as nossas preces são atendidas, acontece uma das mortes mais fakes da história. Só espero que tentem criar uma expectativa e ela demore alguns episódios para ressurgir.
  • Michael Rosembaum e John Glover, são duas das 3 melhores coisas da série. Fato.
  • Mas a melhor é a Chloe, que infelizmente também morre, mas aqui parece ser pra valer. Mas espero que esse pessoal que faz a série pense em algo para ela estar vivinha e no primeiro episódio. Eu nem preciso de uma explicação razoável, se aparecer como se nada tivesse acontecido, vou adorar.
  • Meu deus, será que só eu to achando a Louis uma das coisas mais irritantes e burras da série?

Como a esperança é a última que morre, continuarei vendo a série na próxima temporada. Mas se a minha amada Allison Mack tiver ido dessa pra melhor na série, bye bye.

Supernatural

  • Season finale maravilhosa, com direito a papai Winchester e tudo, direto do inferno.
  • Temporada irrepreensível, melhor que a primeira e que cresceu ao longo e terminou no auge.
  • Um episódio que abre as portas do inferno, quer coisa melhor do que isso.
  • E eu também adorei toda aquela história das rodovias interligadas em igrejas, que se cruzavam e formavam um gigantesco pentagrama que protegia os portões do inferno e impediam os demônios de entrar lá e abrir. Já virei fã do tal do Colt.
  • O acordo do Dean pra salvar o irmão foi bem interessante e deixa uma expectativa para a próxima temporada, só mais um ano de vida. Quero ver como vão lidar com isso mais pra frente.
  • Quer cliffhanger melhor que centenas de demônios e criaturas passando pelos portões do inferno (advinhou, to adorando repetir isso), agora livres e espeando para serem mortos ou seja lá o que aconteça com eles, pelos irmãos?
  • Supernatural domina como poucas a capacidade de não se levar a sério e nessa temporada atingiu o auge em dois de seus episódios: Tall Tales (Meu preferido da série) e Hollywood Babylon.
  • Quer coisa mais foda do que abrir o episódio final da temporada ao som de: Kansas – Carry On My Wayward Son.

Que venham mais demônios e mais zuação com eles próprios na próxima temporada e mais Rock de qualidade também.