4 Semanas, 3 Séries – The West Wing

westwing-cast-2001-2002s.jpg

Finalmente estou de volta. Quatro semanas é tempo demais para um viciado nato em Internet ser privado de seu vício (sim! Segundo um teste do G1, da Globo.com, eu sou viciado em Internet! And do I care?). E olhando para trás vejo que esses problemas, com Internet, já faz parte da minha vida. Em novembro passado fiquei 10 dias no ‘escuro’após uma queda de energia lazarenta ter queimado meu modem. Três meses depois foi a vez do computador. Problema temporariamente resolvido (já que não tenho certeza de nada), vamos ao que interessa: o que eu assisti nestas quatro semanas de exílio?

A primeira delas é a minha queridinha The West Wing. Ela é a única série que faço questão de comprar os DVDs por ser uma obra-prima da televisão mundial. Após uma segunda temporada brilhante (repito BRILHANTE), sendo que a season finale, Two Catedrals, é o melhor episódio dentre todas as séries que eu já vi, não tinha como não esperar uma excelente terceira temporada. E ela não veio. Apesar de ter sido uma temporada bem mais calma (e menos incrível) que a anterior, foi um ano de muitos momentos marcantes.

Continuar lendo 4 Semanas, 3 Séries – The West Wing

Rapidinhas…

– Cindy Plumb, premiere da 4ª temporada de Nip/Tuck, foi tão fraca que me deu até sono. Mas o Troy pegando mãe e filha foi F-O-D-A;

– Até o momento, o melhor episódio de My Name is Earl para mim é o 2×08 – Robbed a Stoner Blind. Todas as situações do Earl e do Randy naquele vilarejo anti-aquecimento global, e com direito a encenação de um episódio de Friends foi demais. Sem contar com as visões do Randy em forma de animação. Foi um excelente episódio, mas dizem que season finale é o melhor da série;

– Noël, décimo episódio da 2ª temporada de The West Wing, foi um dos melhores episódios que vi este ano. Totalmente centrado em Josh (Bradley Whitford), foi genial do inicio ao fim. Conseguiu me emocionar em plena madrugada;- E foi embora uma das minhas favoritas para ganhar o American’s Next Top Model. Desde o inicio me simpatizei com o estilo descolado da Megg. Achei uma injustiça danada ela ter deixado a competição;

– Quando eu acho que Entourage não me impressionará mais, sou totalmente contrariado. O episódio exibido no último domingo na HBO americana foi mais um dos excelentes episódios dessa temporada. Foram 4 episódios transmitidos e 4 excelentes episódios. Em Sorry, Harvey, Eric tem que , mais uma vez, sair fora de um acordo com Harvey. Mas acaba sobrando pro coitado do Johnny Drama;

– O piloto de Meadownlands foi a pior que coisa que vi nos últimos tempos. O roteiro é extremamente fraco que não te leva a lugar nenhum. O personagens são tão inexpressivos, que chega a dar dó;

– Já o de John From Cincinnati, é um pouco melhor. O episódio até que consegue ser interessante, mas esse tipo de série não é a minha praia. É muita bizarrice.